Existem muitas especificações acerca de implantes mamários além do formato, sobre o qual já falamos na semana anterior. Uma delas é a posição do implante.

Conheça agora as opções de posição para o implante mamário!

Existem muitas especificações acerca de implantes mamários além do formato, sobre o qual já falamos na semana anterior. Uma delas é a posição do implante. Muitas mulheres chegam aos consultórios de seus cirurgiões plásticos decididas sobre a posição desejada para colocação de seus implantes, isso levando em conta informações amplamente disseminadas a esse respeito que raramente condizem com a verdade. Por esse motivo, é essencial se informar diretamente com o profissional de sua escolha ou realizar pesquisas confiáveis antes de tomar qualquer decisão.

São três as opções de posição para colocação das próteses mamárias: submuscular, subfascial e subglandular. A primeira é colocada entre a parede torácica e o músculo peitoral. Essa posição permite uma cobertura maior do implante, o que pode proporcionar um visual mais natural aos seios, principalmente em mulheres muito magras ou com pouco volume mamário. Porém não é indicado em casos em que haja muita flacidez na mama, pois pode criar um duplo contorno na hipótese de queda da mama visto que a prótese fica presa ao músculo e não acompanharia essa queda. Além disso, o pós-operatório é mais doloroso do que as outras opções por conta do trauma muscular e o implante pode se movimentar.

A segunda opção, subfascial, é colocada entre a fáscia do músculo peitoral e o músculo em si. Essa posição permite uma excelente cobertura, parecida com a promovida pelo implante submuscular. A fáscia, junto à pele e à glândula mamária formam uma ótima proteção para a prótese, sendo também tensa, mantendo-a segura
em seu lugar. Assim como o implante submuscular, é indicado para mulheres magras ou com pouco tecido glandular.

A última opção é a subglandular, que é colocado acima do músculo e abaixo do tecido glandular e causa menos trauma muscular, tendo assim um pós-operatório menos doloroso e mais rápido. Ele não é indicado para mulheres muito magras, pois fica muito visível nesses casos, visto que tem como cobertura apenas pele e glândulas. Quando essa cobertura é suficiente, o resultado fica extremamente natural.

É impossível decidir a respeito da posição da sua prótese sem consultar um médico especializado, pois só ele saberá analisar os fatores decisivos como quantidade e espessura da pele para cobertura do implante e a estrutura corporal da paciente.

 

 

 





Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Posts Relacionados

AUMENTO DE GLÚTEO

Lipoenxertia no Glúteo – Conheça o Procedimento!

Os glúteos são parte importante do contorno corporal e interferem diretamente na forma como as mulheres enxergam seu corpo. Uma assimetria ou falta de volume nessa região pode afetar a autoestima do paciente e uma Leia mais…

Saúde

Cirurgia Plástica na Terceira Idade

A expectativa de vida do brasileiro aumentou nas últimas décadas, assim como a qualidade de vida. Atualmente, a terceira idade é vista como a “melhor idade” e os idosos têm buscado cada vez mais mudanças Leia mais…

PROCEDIMENTOS

Crises Conjugais e a Cirurgia Plástica

Uma Cirurgia Plástica Pode Salvar Meu Relacionamento? Saiba Por Que Não. Já falamos sobre a relação que a autoimagem tem com o desejo de realizar uma cirurgia plástica. Entretanto, é preciso levar em conta também Leia mais…

%d blogueiros gostam disto: